sábado, 24 de fevereiro de 2018

Filme sobre golpe leva o prêmio do público no Festival de Berlim

 



A premiação foi anunciada na tarde deste sábado e foi comemorada pela diretora Maria Augusta Ramos. "Quando a gente escolhe um tema pra investigar e fazer um filme, existe um desejo de dividir esse mergulho com o público. E depois, quando o filme fica pronto e recebe um prêmio do júri popular, eu arrisco dizer que talvez seja uma das maiores realizações como diretora. E é muito relevante também pelo filme ser sobre um episódio histórico do Brasil e estar sendo compreendido por audiências de outras latitudes", disse ela ao jornalista Bruno Ghetti.

Com a vitória do documentário, o golpe liderado por Eduardo Cunha, condenado a mais de 15 anos de prisão, Aécio Neves e Michel Temer, também denunciados por corrupção, sofre mais uma desmoralização internacional. 

Fonte: 247

Cordel do Fogo Encantado retorna em abril com novo álbum

Capa do quarto trabalho da banda, intitulado "Viagem ao coração do sol" / Reprodução



Além de disponibilizar todos os sucessos nas plataformas de streaming, a banda cênica se prepara para lançar um novo trabalho: o álbum Viagem ao coração do sol.

"Esse agora, Viagem ao coração do sol, é como se seguíssemos a história e, saindo desta hibernação, saímos de dentro da terra e estamos em um caminho em direção ao sol, onde mora a filha do vento que chamamos de liberdade. São personagens que a gente desenvolveu para contar essa história e musicalmente a mesma formação, com os mesmo tambores." conta o letrista e vocalista Lirinha.

Com voz que exala poesia, José Paes de Lira, o Lirinha, diz que foi em 2016 que os integrantes se reuniram novamente para organizar a discografia e decidiram voltar, mas mantiveram segredo.

"Nessa tentativa da gente organizar este material, os integrantes se reuniram e os sentimentos foram aquelas mesmas coisas do início. Aquela vontade de mandar a mensagem do Fogo Encantado", revelou.

O novo disco, que tem previsão de lançamento em abril, promete fazer “chuver” poesia, segundo o violonista Clayton Barros, que está na expectativa pela retorno da banda:

"Esse disco fala de um ressurgimento, de uma retomada, como se estivéssemos passado este tempo como sementes embaixo da terra esperando para eclodir novamente. Eu estou muito feliz e realizado com essa volta, com o que eu tenho recebido das pessoas nas redes sociais, da movimentação, do resultado do trabalho. Estou confiante."

O álbum Viagem ao coração do sol foi produzido pelo cearense Fernando Catatau, que deixa seus arranjos registrados na faixa Sideral.

O carro-chefe da banda continua sendo os tambores de raízes africanas, o violão e a poesia. A força da tradição popular é a marca que fica evidente nos trabalhos, inclusive nos anteriores, incluindo o primeiro disco, de 2001, chamado Cordel do Fogo Encantado, produzido pelo instrumentista Naná Vasconcellos.

Barros fala sobre a volta da banda em um período político conturbado e como as histórias contadas nas canções criadas pelo grupo vão abordar os temas atuais e populares.

"Continuamos defendendo a classe indígena, a classe negra, continuamos cada vez mais defendendo a diversidade sexual, a figura da mulher e as questões sociais que envolvem a mulher no mundo de hoje, a disparidade…", comenta.

No ano passado, Lirinha participou da inauguração do campo Dr. Sócrates Brasileiro da Escola Nacional Florestan Fernandes (ENFF), do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Ele gravou a música "O campo é o corpo".

"Neste período de oito anos que passamos sem a banda, eu me aproximei muito do MST, por isso essa relação com o campo Dr. Sócrates. Considero que foi uma das melhores coisas que eu vivenciei, eu tenho uma identificação muito grande com os pensamentos, com a luta do movimento e o Cordel do Fogo Encantado tem essa origem num entendimento da importância de uma Reforma Agrária Popular", conclui Lirinha.

O lançamento do novo álbum está marcado para o dia 6 de abril, mas as datas de apresentações e turnês ainda não foram divulgadas. Para ir matando a saudade, o Cordel do Fogo Encantado reuniu todos os sucessos anteriores nas plataformas de streaming Spotify, Deezer e na loja Itunes. 


Fonte: Brasil de Fato

O que Lula estaria matutando?

Ricardo Stuckert

Matutar, verbo tipicamente mineiro, significa meditar, refletir, planejar e permitir que qualquer questão, mesmo a mais complexa, amadureça naturalmente. É isso o que faz hoje o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, personagem central para a definição do jogo político brasileiro. "Tem gente disputando o espólio do Lula. E eu tô só olhando e matutando. Até achava que não queria ser candidato mais. Mas agora sei que se tem um partido que pode recuperar a auto-estima do país é o PT", disse Lula, na festa de 38 anos do PT, na última quinta-feira, em São Paulo.
Um dia antes, ao lançar sua pré-candidatura, Lula soltou uma frase ainda mais enigmática. "Não sei o que vai acontecer na Justiça. Quero dizer que não respeito a decisão que foi tomada contra mim porque sei que ela é mentirosa, ela é política, e ela não está baseada nos autos do processo. Por isso, quero dizer: estou candidato", afirmou. Como há uma distância gigantesca entre ser e estar, Lula optou pelo verbo que indica sua conformidade com a decisão judicial que vier a ser tomada no âmbito eleitoral – mesmo que a aponte politicamente motivada.
Lula, portanto, está candidato. Mas como ninguém sabe se ele estará candidato em outubro deste ano, seus potenciais aliados já se exasperam. Guilherme Boulos, que não disputaria a eleição se o nome de Lula estivesse na urna, praticamente já se lançou pelo Psol, assim como Manuela D'Ávila, pelo PCdoB. E Ciro Gomes, do PDT, fez um apelo público para que Lula desista e empreste seu apoio a uma frente ampla de caráter nacionalista. No mesmo dia, jantou com o ex-prefeito Fernando Haddad e disse que chapa Ciro-Haddad seria sua composição dos sonhos. Um dia depois, abriu negociações com Marina Silva, blefando ou indicando que tem alternativas.
Ocorre que Lula se mostra mais paciente do que todos os demais jogadores. Mesmo correndo contra um tempo que rapidamente se esgota para a análise de seus recursos em segunda instância, ela demonstra não ter medo de uma eventual prisão e joga para seus adversários a responsabilidade de mais uma violência. "Quem quiser me julgar vai arcar com a responsabilidade de pagar o preço histórico pelo erro cometido", lembra Lula. Ainda assim, suas frases podem ser interpretadas. Estar candidato não é o mesmo que ser candidato. Mas se houver uma substituição, em algum momento, Lula indica que o protagonismo será do PT, que ele considera "o único partido capaz de recuperar a auto-estima" do País.
Quando afirma que podem prender sua carne, mas não suas ideias, e que também existem milhões de Lulas, o ex-presidente sinaliza que, no momento adequado, saberá usar seu cacife político. Segundo a mais recente pesquisa Datafolha, 27% dos eleitores votarão – com certeza – em quem Lula indicar e outros 17% poderão votar. O primeiro número coloca qualquer um no segundo turno. A soma dos dois pode até garantir uma vitória em primeiro turno. Portanto, quem tem as cartas na mão é justamente Lula. E ele vai matutar o tempo que for necessário.
Fonte: www.brasil247.com

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

NA INTERVENÇÃO MILITAR TABAJARA, TEMER RECUA E DESISTE DE PRISÃO COLETIVA

ABR | Reuters

 O governo Michel Temer recuou e desistiu da decisão de pedir à Justiça permissão para que o Exército possa comprar mandados de prisão coletiva durante a intervenção federal do Rio de Janeiro.
Após reunião com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o ministro da Defesa, Raul Jungmann, disse que os mandados coletivos que serão pedidos à Justiça são exclusivos para busca e apreensão.
"Me referia anteriormente a mandado coletivo de captura. Na verdade, o mandado coletivo é de busca e apreensão. Este mandado de busca e apreensão é feito pelas polícias, não é feito pelas Forças Armadas e só é feito a partir de uma ordem judicial e acompanhado pelo Ministério Público", afirmou.
Antes, o ministro havia dito: "você precisa ter o mandado de busca e apreensão e captura coletiva".
Fonte: www.brasil247.com

domingo, 18 de fevereiro de 2018

WADIH: CENSURA PROVA QUE O QUE OS DITADORES MAIS TEMEM É A SÁTIRA

Em entrevista à TV 247, o deputado federal Wadih Damous (PT-RJ) afirma que a censura imposta por Michel Temer ao "vampirão" da Paraíso do Tuiuti, que não pôde usar a faixa presidencial no desfile das campeãs do Rio de Janeiro, demonstra que o golpe já entrou numa nova etapa, com ataques à liberdade de expressão. "O que os ditadores mais temem é a sátira e esse carnaval foi devastador para o Temer, exposto para o Brasil e para o mundo como um vampiro que suga os direitos dos brasileiros", afirma.
Segundo Damous, a desordem hoje parte do Estado brasileiro e a intervenção militar no Rio de Janeiro, que é absolutamente ilegal, embaralha o jogo político. "Podem tentar construir um candidato fardado ou até preparar terreno para a tomada direta do poder", afirma. O deputado lembra ainda que o Rio de Janeiro é o décimo-oitavo estado no ranking da violência. "Este carnaval foi menos violento do que o do ano anterior, mas a histeria foi criada pela Globo, assim como nos tempos do governo do Leonel Brizola", diz o parlamentar.
Na entrevista Wadih também falou sobre o risco de caos social com a prisão de Lula. "Essas faixas colocadas nas comunidades, dizendo que o morro vai descer, foram emblemáticas e eu, se estivesse no lugar deles, não brincaria com fogo", afirma. Caberia ao Supremo Tribunal Federal, segundo ele, ter a responsabilidade de pautar o pedido de habeas corpus apresentado pela defesa de Lula. "A Cármen Lúcia é que apequena o Supremo ao não colocar a questão em pauta", afirma.
Wadih também disse que a direita parece estar disposta a ver o circo pegar fogo e citou o caso do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que incita mais violência contra Lula. "Já sabíamos que ele era cínico, porque nunca falou sobre o apartamento em Paris, na Avenue Foch, nem que a corrupção na Petrobras foi estruturada no seu governo. O que não conhecíamos era seu grau de mediocrização. Luciano Huck? Tenha paciência", afirmou.
Inscreva-se na TV 247 e confira a íntegra:
Fonte: www.brasil247.com

sábado, 17 de fevereiro de 2018

Intervenção militar no Rio leva o Golpe para novo patamar

Diante do caos social provocado por Temer, direita traz Exército para as ruas: um AI-5 a conta gotas?

 

Por Rodrigo Vianna
Muito importante esse movimento do governo Temer, de intervir na Segurança Pública do Rio de Janeiro. Na prática, é uma intervenção militar. A crise política assume assim novos contornos.
Por partes…
1) A intervenção federal, por lei, impede que nesse período seja votada qualquer alteração na Constituição. Com isso, Temer assume derrota na Previdência, que não poderá mais ser votada. Mas já oferece outra cenoura na frente do burro para o mercado e a direita: o discurso da ordem.
2) O fato do governador Pezão ter dado declarações estapafúrdias (mostrando-se incapaz publicamente de deter escalada de violência) pode ter sido parte de uma estratégia combinada. Ele foi à reunião no Palácio que decidiu pela intervenção. E aceitou sem nenhum gesto de resistência. Estranho, no mínimo.
3) Rodrigo Maia, conservador na economia, mas um liberal nos costumes (e nem de longe um truculento no trato político), teria se oposto à medida extrema. Foi voto vencido. O que mostra que há uma linha dura no bloco de Temer – que é capaz de qualquer coisa daqui pra frente.
4) A meu ver, essa intervenção ajuda a criar “cultura política” para uma candidatura da ordem e da porrada – que não seria Bolsonaro, segundo planos da turma do palácio. Temer e a turma dele podem ganhar alguma simpatia dos setores à direita e transferir isso para o candidato que apoiarem. Esse nome não está ainda definido. Mas Alckmin tende a ganhar por WO no campo da direita, e encampar esse discurso. O provável “efeito colateral” é Bolsonaro se fortalecer.
Lembremos que bancos já começam a dialogar com ele, para a eventualidade de o discurso da ordem ser a única forma de enfrentar a eleição.
5) Os generais voltam a ter protagonismo político no país. Não me espantaria se um deles se aventurasse a uma candidatura (ao governo do Rio ou mesmo à presidência).
6) A meu ver, a esquerda deve denunciar o desmonte do estado e associar o caos no Rio ao liberalismo obtuso de Temer/PSDB/bancos – que destrói os instrumentos do Estado.
7) Devemos defender a ordem pública, mas com Democracia. E sem truculência. Devemos defender as comunidades que serão tratadas como “território inimigo” – espécie de Faixa de Gaza ocupada pelo Estado agora militarizado.
8) Contra o caos conservador e neoliberal, a ordem democrática é o único remédio. Não devemos abrir mão de também defender a ordem, essa bandeira não pode ficar com a extrema direita. Mas a ordem democrática.
9) Alguns analistas já apostam que o movimento de Temer desembocaria no cancelamento da eleição. Alguém lembrou, por exemplo, que o Ceará, governado pelo PT, foi o primeiro estado onde a OAB sugeriu intervenção federal há poucos dias.
10) A análise exposta no ponto 9 resume bem qual seria o provável “desejo” da ultradireita (com apoio dos EUA, sem dúvida nenhuma, e de setores do Exército com Etchegoyen à frente).
Mas entre desejo e fato há sempre uma distância.
Vamos ver se o lado de lá tem força pra impor essa agenda.
11) O Golpe de 2016 era (e é) baseado no “softpower” da toga e da mídia. Se virar “hardpower”, pode perder apoio do centro e até de certo “tucanismo paulista”.
12) Chegou a hora da onça beber água… A Dilma sempre disse (acertadamente) que perdemos o jogo em 2016 quando o centro se bandeou pra direita. Se a estrategia Etchegoyen avançar, o centro pode voltar pro nosso lado. Outra possibilidade é o centro (Alckmin/PSDB/Maia/DEM) assumir a estratégia da ordem e tentar se beneficiar dela eleitoralmente, isolando a esquerda.
13) Contra esse movimento extremado da direita conta uma onda que vem de baixo e ficou clara durante o Carnaval. O Rio está à beira de uma explosão e a política econômica tucana temerária aprofunda a crise social. Contra isso, só resta ao outro lado endurecer ainda mais o discurso da ordem. Eles terão apoio pra isso nas classes médias e altas. Mas e o povo que está à beira do desespero?
Vamos ver…
14) Os golpistas estão perdendo o controle “por baixo”… Essa onda Tuiuti mostra isso. O Sidney Resende (arguto jornalista do Rio, que circula no meio do samba e da cultura popular ) escreveu sobre isso ontem nas redes sociais. Está se criando uma onda de baixo pra cima. Com ou sem Lula na urna. Podemos assistir a algo parecido (mal comparando) com a eleição de 1974 (debaixo do AI-5, em silêncio, o povo votou contra a ditadura). É por isso que o golpismo está alvoroçado. Perderam a Previdência. Abriram mão. Agora resta o discurso da ordem e da porrada.
15) O desfile da Tuiuti, a invasão do Santos Dumont por bloco carnavalesco e as manifestações pró Lula no Carnaval podem ter sido uma espécie de Passeata dos Cem Mil de 2018. Lembremos que, para toda passeata dos Cem Mil, a direita pode sempre reagir com um AI-5. Ainda que ele venha a conta gotas. Não chegamos ainda a esse ponto. Mas estamos à beira da implantação de um Estado militar-judicial: com a prisão provável do líder em todas as pesquisas e a militarização do cotidiano nas grandes cidades do país. O Rio é o laboratório para o golpe avançar para um patamar mais autoritário. Ou para ser derrotado.
Fonte: www.cartamaior.com.br

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

PT: INTERVENÇÃO PODE CONSOLIDAR ESTADO DE EXCEÇÃO NO BRASIL

Esq.: Tânia Rêgo-ABR / Dir.: Marcelo Camargo-ABR

 "A intervenção anunciada hoje, no entanto, pode ser um perigoso passo para a consolidação e o aprofundamento de um estado de exceção no Brasil", aponta nota assinada pela senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), presidente nacional do partido, e pelos líderes das bancadas na Câmara e no Senado, Lindbergh Farias (PT-RJ) e Paulo Pimenta (PT-RS). "Não se pode afastar a relação do agravamento da crise da segurança com o enfraquecimento do estado, falido por conta de um grave ajuste fiscal, promovido pelo governo Temer e intensificado pelo governo estadual do MDB, que afeta, inclusive, verbas para pagamento de policiais e investimentos necessários para políticas de segurança mais eficientes", diz o texto. "A direção do Partido dos Trabalhadores e suas bancadas no Congresso Nacional afirmam que o governo golpista não está realmente preocupado com a segurança da população, mas apenas com sua sobrevivência política".
Fonte: www.brasil247.com

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

JOESLEY DIZ À PF QUE FEZ GESTO DE PROPINA A TEMER

Reuters
Em depoimento à Polícia Federal, prestado nesta quinta-feira 15, o empresário Joesley Batista, dono da JBS, que está preso, afirmou que, no dia 07 de marco de 2017, quando gravou Michel Temer, “sinalizou com os dedos”, como se questionasse a quem deveria pagar propinas. Foi então que Temer indicou Rodrigo Rocha Loures, seu homem da mala, que foi flagrado com uma mala com R$ 500 mil.
Joesley disse à PF que "questionou Temer de maneira enfática: posso tratar todos os assuntos com Rocha Loures? Ocasião que, simultaneamente o depoente demonstrou gestualmente ao presidente uma sinalização de dinheiro com os dedos; que o presidente Michel Temer também enfaticamente respondeu dizendo que poderia tratar de tudo com Rocha Loures e que 'Loures é da minha mais estrita confiança'".
No depoimento Joesley completa que "a partir de então, passou a tratar e conversar com Rocha Loures como se esse, de fato, fosse verdadeiro preposto e intermediário nos assuntos de interesse Michel Temer".
As informações são de Camila Bonfim e Marcelo Parreira e foram publicada no G1.
Fonte: www.brasil247.com/

LUCIANO HUCK AMARELA, DESISTE DA PRESIDÊNCIA E DEIXA FHC ÓRFÃO



O apresentador da Globo Luciano Huck teria tomado decisão definitiva sobre não ser candidato à presidência da República.
O anúncio oficial deve ser feito nesta sexta-feira 16, conforme confirmou sua assessoria. "Não serei candidato mas não quero falar mais sobre o assunto agora. Preciso digerir a decisão", disse ele à coluna de Sonia Racy, do Estadão.
Em artigo publicado em novembro passado na Folha, o apresentador já havia dito que não sairia como candidato, mas a ideia voltou a circular no meio político, inclusive sobre sua filiação ao PPS, de Roberto Freire.
Com a decisão, Huck deixa órfão o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que endossava seu nome.
Fonte: www.brasil247.com

Massacre a tiros na Flórida é o 18º só neste ano nos EUA

Os centros educacionais são os cenários de 24,4% dos ataques a tiros no país

Tiroteios nos EUA

EUA: um policial patrulha a cena de um ataque a tiros em uma escola do condado de Tehama no norte da Califórnia, em 14 de novembro de 2017 (Elijah Nouvelage/AFP)

Os Estados Unidos são o único país desenvolvido onde ataques a tiros em centros de ensino se repetem implacavelmente: com o último, ocorrido nesta quarta-feira (14) na Flórida, são 18 desde o começo do ano, e ainda estamos em fevereiro.
“Este é o 291º ataque a tiros de uma escola desde o começo de 2013”, disse Shannon Watts, fundadora da Moms Demand Action, uma organização que luta contra a proliferação de armas de fogo.
As escolas nos Estados Unidos estão se tornando locais cada vez menos seguros e cada vez mais locais de violência armada. E os americanos parecem resignados.
A maioria destes casos nem mesmo aparece nas primeiras páginas da imprensa nacional por terem se tornado fatos usuais.
Há aproximadamente um tiroteio escolar por semana, segundo a Everytown for Gun Safety, outra organização de controle de armas, que defende tornar a lei sobre o tema mais rígida.
O tiroteio desta quarta-feira em uma escola de ensino médio em Parkland, no sudeste da Flórida, deixou pelo menos 17 vítimas fatais, segundo um balanço inicial, informou a Polícia. O atirador foi detido.
Em 23 de janeiro, um estudante abriu fogo em sua escola no Kentucky, no começo do dia. Matou um rapaz e uma moça, ambos com 15 anos, assim como ele; outros 14 ficaram feridos.
No dia anterior, um adolescente levou um tiro na cantina da escola onde estudava no Texas. Naquela segunda-feira, um adolescente de 14 anos levou um tiro no estacionamento de uma universidade em Nova Orleans.
Ainda em janeiro, um ônibus escolar foi alvo de tiros em Iowa. Houve ataques a tiros em uma escola de ensino médio em Seattle, em um campus da Califórnia.
Estas tragédias revivem uma discussão que parece não ter fim.
Todas as escolas deveriam ser equipadas com portas de segurança? É necessário armar os professores? No fundo, muitos sentem que mais uma vez haverá reações de indignação após a inação de um Congresso controlado pelos republicanos, firmemente contrários a limitar o porte de armas.
Com ou sem legislação, a tendência é preocupante.
Um estudo do FBI (Polícia Federal Americana) observou uma “frequência crescente” dos ataques a tiros entre 2000 e 2013.
Em 70% dos casos, o irreparável ocorre em cinco minutos ou menos, o que relativiza a reação que a Polícia pode ter. Os centros educacionais são os cenários de 24,4% dos ataques a tiros.
Na maioria dos casos resenhados, os atiradores que abrem fogo dentro de escolas de ensino médio ou universidade são estudantes do próprio estabelecimento. E segundo o FBI, os ataques a tiros em escolas costumam ser os mais letais.
Os Estados Unidos ficaram traumatizados depois de algumas destas tragédias, em particular depois do massacre de Columbine em 1999, do de Virginia Tech em 2007 e o massacre de Sandy Hook, uma escola de ensino fundamental de Connecticut, onde 20 crianças de seis e sete anos morreram em 2012.
Desde então, as escolas multiplicaram os procedimentos de alerta e os exercícios de treinamento.
O objetivo é ensinar os alunos a reagir diante de um indivíduo que atira a esmo para atingir o máximo possível de vítimas.
Fonte: exame.abril.com.br

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Horário de verão acaba no próximo domingo



A partir de 0h deste domingo (18), os relógios deverão ser atrasados em uma hora, é o fim do horário brasileiro de verão, para o Distrito Federal e os estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás.

Rio transborda e deixa moradores de Baía da Traição ilhados



O rio do Gelo que fica entre os municípios de Baía da Traição e Mamanguape transbordou devido às fortes chuvas que caem desde a madrugada desta quarta-feira (14) no litoral paraibano.
Conhecida por ser um destino onde as pessoas vão passar o carnaval, a orientação é que quem tiver na direção Baía – Mamanguape aguarde, pois o local está praticamente intransitável.
Fonte: correiodoserido.com.br


Piauiense tem tese aprovada e se torna o doutor mais jovem do país

Da cidade de Piripiri-PI, é exemplo de esforço 

e dedicação

Guilherme Lopes se tornou na última sexta-feira (9), o mais jovem doutor do 
Brasil. Ele teve sua tese de doutorado em biotecnologia aprovada na UFPI, em Paranaíba. O mais novo Doutor tem apenas 26 anos de idade, dois meses e 26 dias. O tema de sua tese é "Bioprospecção da bergenina isolada de Peltophorum dubium, com ênfase nas propriedades antioxidantes e anti-anti-inflamatórias: aporte para o desenvolvimento de novos fitomedicamentos". 
No ano passado, uma cearense foi reconhecida oficialmente como a mais jovem doutora do país, com 26 anos, nove meses e cinco dias.
Filho de costureira e pedreiro, moradores do bairro Prado, em Piripiri-PI, Guilherme passou 1 ano na Espanha, aperfeiçoando sua pesquisa no Departamento de Farmacologia da Universidad de Sevilla, por meio de um bolsa do programa Ciência sem Fronteiras, do Governo Federal.
O jovem foi de  escola pública. Usando a nota do ENEM no PROUNI, foi bolsista do curso de graduação em Biomedicina na Faculdade Maurício de Nassau, em Teresina.
"Hoje, pude olhar pelo retrovisor da vida e vi que cheguei até aqui porque nunca vim sozinho. Me lancei ao novo, vivenciei o inesperado, saboreei o doce e o amargo, mas em todo o tempo o Todo Poderoso cuidou de mim”, disse Guilherme. Atualmente ele é professor  da Faculdade Chrisfapi, onde ministra disciplinas nos cursos de Farmácia e Enfermagem.
Guilherme Lopes (Crédito: Reprodução)
(Crédito: Moisés Lopes/ Piripiri Repórter)
Guilherme Lopes (Crédito: Reprodução)
(Crédito: Moisés Lopes/ Piripiri Repórter)
Guilherme Lopes (Crédito: Reprodução)
(Crédito: Moisés Lopes/ Piripiri Repórter)
Fonte: www.meionorte.com

Corpo de adolescente que desapareceu após se afogar em Mataraca é encontrado

Vítimas estava em uma excursão de moradores da cidade de Nova Cruz, 

no Rio Grande do Norte.

Adolescente se afogou na praia de Barra de Camaratuba, em Mataraca, PB nesta terça-feira (13) (Foto: Walter Paparazzo/G1)

Foi encontrado nesta quarta-feira (14) o corpo do adolescente de 
16 anos que desapareceu na praia de Barra de Camaratuba, 
em Mataraca, no Litoral Norte paraibano, na tarde da 
terça-feira (13). De acordo com major Flaubert, do Corpo de Bombeiros,
 as buscas foram retomadas às 6h e o corpo encontrado por volta das 10h.
De acordo com o Corpo de Bombeiros, três pessoas se afogaram 
mas apenas duas conseguiram ser resgatadas pelos bombeiros. 
Segundo o tenente Finizola, dos Bombeiros, as três pessoas 
estavam em uma excursão de moradores da cidade de 
Nova Cruz, no Rio Grande do Norte, e entraram no mar mesmo
 após os alertas de maré alta dados pelos bombeiros.
O banhista Alexandre de Lima, que estava perto das vítimas
 no momento do afogamento, contou que tudo aconteceu muito
 rápido. “A água estava puxando e levando a gente para 
o fundo. Eu ainda cheguei a ouvir quando eles me chamaram, 
mas não consegui ir até o local porque senão eu me afogava”, disse.
Ainda de acordo com o tenente, após perceber o afogamento, 
os bombeiros entraram no mar e conseguiram resgatar 
duas pessoas, mas o adolescente afundou e o corpo só foi
 encontrado nesta quarta-feira (14).
Fonte: g1.globo.com/PB

terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Adolescente desaparece após se afogar na praia de Barra de Camaratuba, Litoral Norte da PB

Adolescente entrou no mar com outras duas pessoas, que foram

resgatadas. 

Buscas foram suspensas e retomam na madrugada da quarta-feira.

Adolescente se afogou na praia de Barra de Camaratuba, em Mataraca, PB nesta terça-feira (13) (Foto: Walter Paparazzo/G1)
Adolescente se afogou na praia de Barra de Camaratuba, em Mataraca, PB nesta terça-feira (13) (Foto: Walter Paparazzo/G1)
Um adolescente de 16 anos desapareceu após se afogar na na praia de Barra de Camaratuba,
em Mataraca, no Litoral Norte paraibano, na tarde desta terça-feira (13).
De acordo com o Corpo de Bombeiros, três pessoas se afogaram mas apenas duas
conseguiram ser resgatadas pelos bombeiros.
Segundo o tenente Finiz
ola, dos Bombeiros, as três pessoas estavam em uma excursão de moradores da cidade de
Nova Cruz, no Rio Grande do Norte, e entraram no mar mesmo após os alertas de 
maré alta dados pelos bombeiros.
O banhista Alexandre de Lima, que estava perto das vítimas no momento do afogamento,
contou que tudo aconteceu muito rápido.
 “A água estava puxando e levando a gente para o fundo. Eu ainda cheguei a ouvir
quando eles me chamaram, mas não consegui ir até o local porque senão eu me afogava”, disse.
Ainda de acordo com o tenente, após perceber o afogamento, os bombeiros
 entraram no mar e conseguiram resgatar duas pessoas, mas o adolescente
afundou e não foi achado até as 19h (horário local).
“Fizemos buscas locais, inclusive na parte submersa, veio o bote fazer procuras, mas até agora ele nãofoi achado”, disse o tenente Finizola.
O major Flaubert, do Corpo de Bombeiros, explicou que as buscas foram suspensas
por volta das 18h por dificuldades na questão de visibilidade e para evitar acidentes
com as equipes, mas que vão ser retomadas assim que a iluminação permitir
 na madrugada da quarta-feira (14).
Fonte: g1.globo.com/PB

Fascistas devem ser levados a sério

Basta de levar Jair Bolsonaro na 'brincadeira', não há graça e sim desgraça em suas atitudes e declarações fascistas

Simanca/ Jornal A Tarde
Não é de hoje que o deputado e eventual candidato à presidência da República Jair Bolsonaro revela ser uma pessoa preconceituosa, racista, homofóbica, machista e fascista.
No final do ano de 2014, no momento em que se comemora a semana dos direitos humanos, em que a então presidenta da República Dilma Rousseff recebia da Comissão Nacional da Verdade o seu relatório final, contendo no seu bojo, principalmente, os terríveis crimes cometidos nos porões da ditadura militar, um dos mais asquerosos representantes da extrema direita do país, que inexplicavelmente obteve cerca de 500 mil votos no Rio de Janeiro para deputado Federal, agride, injuria, insulta a ex-ministra de Direitos Humanos e, também, deputada Federal Maria do Rosário.
Em pronunciamento na primeira fase de votação do processo de impeachment de Dilma Rousseff, o deputado Federal Jair Bolsonaro homenageou o coronel Brilhante Ustra.
"Pela família e inocência das crianças que o PT nunca respeitou, contra o comunismo, o Foro de São Paulo e em memória do coronel Brilhante Ustra, o meu voto é sim", proclamou Bolsonaro na ocasião.
Em sua mais recente e idiota declaração, para uma plateia de mil executivos do mercado financeiro, Jair Bolsonaro disse que mandaria um helicóptero derramar milhares de folhetos sobre a favela, avisando que daria um prazo de seis horas para os bandidos se entregarem. Findo este tempo, se a bandidagem continuasse escondida, metralharia a Rocinha.Segundo Lauro Jardim, o deputado foi aplaudido pelos presentes.
Tão evidente quanto lamentável é que um dos “representantes” do povo encontra respaldo em vários segmentos da sociedade, que de igual modo defendem a criminalização da pobreza, o domínio de uma classe social sobre outra, a violência contra as minorias, a discriminação social, a utilização do direito penal como instrumento de controle social, a tortura, a intervenção militar, enfim, a violação de direitos e garantias fundamentais

Como bem disse Rubens Casara – na apresentação do livro da filósofa Márcia Tiburi – “o fascismo possui inegavelmente uma ideologia de negação. Nega-se tudo (as diferenças, as qualidades dos opositores, as conquistas históricas, a luta de classe etc.), principalmente, o conhecimento e, em consequência, o diálogo capaz de superar a ausência do saber. O fascismo é cinza e monótono, enquanto a democracia é multicolorida e em constante movimento. A ideologia fascista, porém, deve ser levada a sério, pois, além de nublar a percepção da realidade, produz efeitos concretos contrários ao projeto constitucional de vida digna para todos”.

Basta de levar esse deputado na “brincadeira”, não há graça e sim desgraça em suas atitudes e declarações fascistas.
Não podemos olvidar que um dos pilares do Estado Democrático de Direito é o respeito à dignidade da pessoa humana. O representante do povo deveria zelar e venerar a Constituição da República e os princípios nela contidos.
Leonardo Isaac Yarochewsky
Advogado 




Créditos da foto: Simanca/ Jornal A Tarde

Fonte: www.cartamaior.com.br

Lei eleitoral não barra candidatos sub judice, dizem especialistas


.
Especialistas dizem que Lula pode se candidatar, mesmo que essa candidatura seja impugnada posteriormente
Especialistas dizem que Lula pode se candidatar, mesmo que essa candidatura seja impugnada posteriormente


Advogados especializados em Justiça eleitoral, professores e juristas consideram que independentemente do colegiado do TSE decidir – um colegiado que nem sempre vota de acordo com o que pensa seu presidente – Lula pode, sim, se candidatar, mesmo que essa candidatura seja impugnada posteriormente.

“Vi muitos casos de prefeitos que tiveram registro indeferido pelos tribunais regionais eleitorais (TREs) dos seus estados, que recorreram ao TSE e a corte superior liberou a candidatura”, contou o advogado Ruben Mariz, que atua em um escritório conhecido há décadas por candidatos que procuram ingressar com recursos na Justiça eleitoral em Brasília.

Também de Brasília, o ex-ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e ex-corregedor nacional de Justiça, Gilson Dipp, que evita falar em possibilidades, considera a corte eleitoral mais branda em relação a outros tribunais e acha que análises antecipadas sobre a situação de Lula devem ser deixadas de lado para que se espere a definição a ser adotada pela Justiça Eleitoral nos próximos meses. Dipp também prevê um longo percurso até que haja uma decisão sobre a situação do ex-presidente.

De acordo com Ruben Mariz, a grande diferença entre Lula e os outros candidatos a prefeitos e a governadores que usaram deste procedimento em eleições anteriores é que, desta vez, o TSE vai firmar uma jurisprudência que nunca teve precedentes – o pedido de impugnação de um candidato a presidente da República. Então é preciso saber se o tribunal vai se debruçar sobre novos entendimentos ou votar fazendo uma analogia à forma como foram jugados casos que chegaram lá até hoje.

“No caso do ex-presidente, a primeira instância será o próprio TSE e isso torna as coisas diferentes. Mas sei de casos de candidatos que sabiam que eram inelegíveis, registraram suas candidaturas e, 20 dias antes, renunciaram e a coligação colocou outro nome no lugar. Em muitas dessas vezes, o candidato que o substituiu foi eleito, contabilizando os votos do que iniciou a campanha”, contou.

Prazos determinantes

O advogado observou que há prazos que precisam ser cumpridos para as impugnações, como o das coligações para pedir a impugnação de uma candidatura e o prazo para a parte recorrer. E lembrou da situação em que candidatos concorrem ao pleito “por sua conta e risco” (já esperando que a candidatura não vá até o final), ressaltando que isto pode acontecer até mesmo com Lula preso. 

“É claro que nesta última hipótese seria uma candidatura sem a presença do candidato nas ruas, mas também é possível o registro no TSE nestas situações. Sei de um candidato a vereador que disputou eleições nestas circunstâncias e chegou a ser eleito, embora seu registro, no final, tenha sido impugnado”, explicou Mariz. “A dinâmica da jurisprudência no processo eleitoral mostra que há novas faces que precisam ser avaliadas pelo TSE”, afirmou.

O mesmo entendimento é defendido pelo professor de Direito da Universidade Ceub, de Brasília, Sebastião Leal. A posição de Leal é de que até se esgotarem todas as ferramentas jurídicas de que sua defesa dispõe, tais como recursos variados aos tribunais superiores, Lula (ou o PT) poderá registrar a candidatura, porque a própria Lei Complementar 64/90 (Lei da Ficha Limpa) permite a candidatura sub judice de qualquer pessoa.

“Cabe aos advogados do ex-presidente esperarem todos os recursos a serem apresentados ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) e depois, caso não sejam contemplados, recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). Posteriormente, recorrer ao Supremo Tribunal Federal. Até lá há um longo caminho” afirmou.

Lei da Ficha Limpa

Daniel Falcão, outro especialista em Direito Eleitoral, disse, também, em entrevista ao jornal Estado de S. Paulo que “não há amparo legal para impedir o registro da candidatura do ex-presidente”.

As declarações destes e outros operadores de Direito vão de encontro com a fala do ministro Fux, que destacou sua posição de ordem pessoal e diz respeito a como ele acha que deveria ser a aplicação da Lei da Ficha Limpa. No entanto, a posição oficial do tribunal terá de ser tomada pelo colegiado.

Mesmo assim, o magistrado, que assumiu esta semana a presidência do TSE, prometeu aprimorar a legislação de forma que a corte superior eleitoral “tenha regras mais rígidas em relação a candidatos com uma vida pregressa (ou seja, condenados pelo Judiciário)”.

Um dos problemas para isso é que Fux é presidente apenas por um mandato tampão no tribunal. Sua gestão dura seis meses e ele deixará o cargo perto de setembro, quando assumirá a ministra Rosa Weber, do STF – antes da realização das próximas eleições. 

Correndo contra o tempo, ele anunciou que até maio o TST já terá se manifestado sobre a possibilidade de candidatos condenados concorrerem a cargos públicos por meio de liminares. Mas para estes advogados e professores que acompanham o passo a passo do imbróglio, a discussão sobre a candidatura Lula deve demorar bem mais que esse período estabelecido pelo ministro. 


Fonte: Brasil de Fato